A farsa dos mais necessitados…

Farsa
Autos e Farsas

Foi descoberta uma farsa perdida do Gil Vicente.
Está incompleta, mas começa assim:

Depois dos fogos do verão estava o Robin dos Bosques com o filho na floresta mais ocidental da Europa quando se aproxima um incauto viajante.
E diz o filho para o pai: “Olha aquele. Vamos assaltá-lo para dar aos mais necessitados?”
“Bora lá”.
Esta cena repetiu-se durante um bocado. Em seguida, pai e filho,
usam uma parte dos saques para custear as meritórias acções e vão distribuir o restante pelos mais necessitados.
– –
No dia seguinte um ex-necessitado, ricamente ajaezado, vem a passar pela floresta quando é despojado pelo Robin e sus muchachos.
“Mas o que é isto??!”, clama ele impotente e perplexo.
Responde-lhe o Robin: “É para uma boa causa, é para dar aos mais necessitados”
“Mas ontem tu deste-me isto”
“Mas isso foi ontem. Hoje há outros”
E pimba!
– – –
Passado algum tempo toda a gente conhecia o que era a austeridade e que queria dizer o PIB a baixar.
E o Robin continuava a ajudar os mais necessitados.
E dizia para o filho:
“Vês, isto assim nunca mais acaba. Há sempre mais necessitados. E nós cá vamos prestando os nossos serviços e cobrando a nossa parte.”
É nessa altura que aparece o fantasma do Sidónio Pais:
“Vê lá o que fazes. Por menos do que isso deram-me dois tiros”
E aparece também o fantasma de um tal Buiça:
“Por menos de isso espetei-lhes com dois tiros”
E o coelho escondia-se na toca. Vinham chineses atrás dele.
Eis senão quando a Alice diz em alemão: Heil! Heil!
É preciso fazer um arrastão na praia de Carcavelos.
Tem que ser bem organizado. Na frente segue a polícia a autuar, a autuar, num verdadeiro BlitzMulta. Depois, ne segunda linha vêm os fiscais das finanças a realizar a cobrança coerciva do IRS do ano que vem.
Depois vêm os gigantones a apitar e batucar, as majorettes a lançar serpentinas e os membros do governo a fazer bullying aos idosos e viúvas …

– – –
É aqui que termina o texto recuperado.
Mas cá para nós não nos parece nada Gil Vicente.
Parecem-nos mais as palavras de um profeta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *