Equidade fiscal

Os que têm mais que paguem mais …

Mas de que modo?
Na mesma percentagem, ou subindo também a percentagem?
É que subindo também a percentagem é um caso de TopPorco, do piorio!!

Vejamos porquê:
A treta da equidade fiscal

Era uma vez dez amigos que se reuniam todos os dias numa cervejaria
para beber e a factura era sempre de 100 euros. Solidários, e
aplicando a teoria da equidade fiscal, resolveram o seguinte:

– os quatro amigos mais pobres não pagariam nada;
– o quinto pagaria 1 euro;
– o sexto pagaria 3;
– o sétimo pagaria 7;
– o oitavo pagaria 12;
– o nono pagaria 18;
– e o décimo, o mais rico, pagaria 59 euros.

Satisfeitos, continuaram a juntar-se e a beber, até ao dia em que o
dono da cervejaria, atendendo à fidelidade dos clientes, resolveu
fazer-lhes um desconto de 20 euros, reduzindo assim a factura para 80
euros.

Como dividir os 20 euros por todos?

Decidiram então continuar com a teoria da equidade fiscal, dividindo
os 20 euros igualmente pelos 6 que pagavam, cabendo 3,33 euros a cada
um. Depressa verificaram que o quinto e sexto amigos ainda receberiam
para beber.
Gerada alguma discussão, o dono da cervejaria propôs a seguinte
modalidade que começou por ser aceite:
– os cinco amigos mais pobres não pagariam nada;
– o sexto pagaria 2 euros, em vez de 3, poupança de 33%;
– o sétimo pagaria 5, em vez de 7, poupança de 28%;
– o oitavo pagaria 9, em vez de 12, poupança de 25%;
– o nono pagaria 15 euros, em vez de 18.
– o décimo, o mais rico, pagaria 49 euros, em vez de 59 euros, poupança de 16%.
Cada um dos seis ficava melhor do que antes e continuaram a beber.

No entanto, à saída da cervejaria, apareceu um deputado de uma certa “esquerda” que lhes pediu para
começarem a comparar as poupanças.
-Eu apenas poupei 1 euro, disse o sexto amigo, enquanto tu, apontando
para o décimo, poupaste 10!… Não é justo que tenhas poupado 10 vezes
mais… És rico e eu não sou.
– E eu apenas poupei 2 euros, disse o sétimo amigo, enquanto tu,
apontando para o décimo, poupaste 10!…Não é justo que tenhas poupado
5 vezes mais!…
E os 9 em uníssono gritaram que praticamente nada pouparam com o
desconto do dono da cervejaria. “Deixámo-nos explorar pelo sistema e o
sistema explora os pobres”, disseram.

E rodearam o amigo rico e acusaram-no de os explorar.
Destroçado pelo disparate, deixou de ser amigo deles e afastou-se.

No dia seguinte, o ex-amigo rico não
compareceu, deixando os nove amigos a beber a dose do costume. Mas
quando chegou a altura do pagamento, verificaram que só tinham 31
euros, que não dava sequer para pagar metade da factura!… Aí está o
sistema de impostos e a equidade fiscal.

Deixaram de ser amigos, de beber, a cervejaria fechou e o número de desempregados aumentou.
– – –
SOCORRO!
Alguém me explica o que é isso da “equidade fiscal”?

O deputado apareceu de novo e disse: Se não foi o rico que os explorou, foi o pai dele, pelo que foi feita justiça!
– – –

Faz-me lembrar a história do lobo e do cordeiro.
Foi mais ou menos isso que o lobo disso como desculpa…

2 comentários em “Equidade fiscal”

  1. Entretanto apareceu noutro tasco semelhante o deputado de uma certa “direita” que propös que se dividisse a conta igualmente por todos, já que todos comeram por igual, logo eram 8 por pessoa.

    – o primeiros sete näo tinham como pagar, e ficaram em casa;
    – cada um dos outros 3 só tinha 8 euros com eles, e os 24 euros eram ainda menos que o que juntaram na outra cervejaria.

    A cervejaria fechou e o número de desempregados aumentou… e os prejuízos ainda foram maiores que no outro tasco.

    O deputado apareceu de novo e disse: a culpa é dos primeiros sete, que viveram acima das suas possibilidades!

    Equidade fiscal? É aquilo que certos países ricos do Norte da Europa têm.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *