Educação

Engarrafado no tráfego caótico da tapadinha de Alcântara vejo um mãe e o seu petiz de uns oito anos no passeio junto a mim.
O miúdo escorrega no lancil e o pé entra numa poça.
Vocifera:”Caralho, que merda!”
A mãe espeta-lhe uma galheta nos lábios e educa-o:
“Foda-se! Não se diz caralho, meu cabrão”.

– – –
Esta vi eu, pelas 17h.

Autor: toxinox

Tóxico inoxidável. Não aconselhado o contacto, manipulação ou observação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *