A China vai atacar os EUA

A Alemanha prepara-se para a guerra. Vai começar a exigir um lugar no conselho de segurança da ONU.
Negros planos toldam-lhe o espírito. A Europa desfez-se e refaz-se como marionete transalpina.

Entretanto, do outro lado do mundo, o império dos filhos únicos super mimados acha que são melhores que os EUA e fazem tudo para que a Coreia do Norte perca a cabeça e se atire aos Yankees.

E depois? Uma américa devastada retalia contra quem? China, Rússia e demais dizem a uma só voz: “Não fomos nós, foram eles. Até lhes fizemos sanções e tudo isso. Eles são uns malandros. Têm que ser punidos”. E a China, a milenar China que há séculos e séculos o desejava ocupa finalmente a Coreia enquanto o ocidente ainda nem acredita no que aconteceu e a Alemanha se revela igual a si mesma.

É o fim da estratégia MAD e o começo de uma era louca.

Vai ser giro de ver.
Agora se vai ser giro de viver, já tenho as minhas dúvidas.

Não acredito em demónios, mas que andam à solta, andam…

Este globo está por um fio.
E a culpa é nossa, que não quisemos defender a herança recebida dos nossos egrégios avós.

Portugal tem que se assumir.
Não somos reboques de outros. Somos o motor primeiro da civilização ocidental, berço da expansão que se impôs por todo o lado. Se os caracteres latinos são os mais globais de todos eles é consequência da nossa acção. Não nos envergonhemos do nosso passado. Mantenhamos a lucidez e não nos deixemos cair em tentações nem enganos na construção do futuro.

Bem, também pode ser tudo mais simples e não ligarmos nada e quero lá saber e “ignorance is bliss”.
Dá mais uma passa, meu, e caga nisso, que não interessa nada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *