Stress report

Isto é um stress report da análise de dados.

Chegámos a 1 de Maio e não há resultados conclusivos.
Lá fora é feriado o sol brilha e apetece espairecer…

Chegámos a 1 de Maio e não há resultados conclusivos!
Os dados são HUGE, e manipulá-los é um exercício de equilíbrio com mastodontes.
Só as pastas com os dados do FC juntas já ultrapassam os 6GB.
E o Matlab ainda não conseguiu passar para lá do slide 40 (são 71)
porque rebenta sem apelo nem agravo.
Ainda não percebi se é o Windows ou o Matlab mas mudei do
Matlab2012/win7/4GB para o Matlab2013/Win8/8Gb e o erro nem se mexeu.
Roadblock.

Lá fora é feriado o sol brilha e apetece espairecer…

É preciso ir por outro lado. Mudar o código.
E já é um de Maio. E os dados do FN não são utilizáveis, porque
o sinal dos phototransistores não chegou, porque o ecran entrou em poupança de energia…

E os resultados com os dados do FC começam a falhar a partir do slide 10…
“Estava muito cansado e quase a dormir…” referiu ele.
Será disso? Será do método? Será do código? Doutra coisa?
E é preciso recomeçar e ver se está tudo bem calculado.
E já é um de Maio.

Mas é preciso mudar todo o código, que está a rebentar a partir do slide 40.
E explorar outros métodos. Outro indicadores.
Mais código. Mais código. Mais código. Tanta coisa para fazer.

Não é o DataMining.
É o organizar os dados para o datamining que é pesado, demorado e sujeito a erros e dasatenções.
Depois é necesário voltar atrás e verificar tudo outra vez.
E após isto tudo… E se o código de processamento e data mining tiver bugs?

Aaaahhhh. Isto tem de funcionar!
Tanta coisa depende disso.
E já é um de Maio. Que sufoco.

E depois ainda ainda há mais os dados dela para processar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *