O cérebro, esse continente …

Está a passar na TV uma série sobre os segredos do cérebro.
Num dos programas dessa série afirma-se que percepcionamos o mundo sempre com um atraso
da ordem dos 0,1 s. Impressionante! Inacreditável.

Uma vez quando era criança tive essa sensação/suspeita.
Nas férias de verão, no largo de S. Francisco em Faro, que na altura era um enorme terreiro onde se podia correr à larga e não o actual e alcatroado parque de estacionamento, estávamos a atirar pedras uns aos outros e, como é evidente, tínhamos de as fintar. A certa altura vinha uma pedra a voar na minha direcção mas um pouco para o lado. Nesse momento estava a levar a mão ao bolso para tirar outra pedra, num movimento tipo asa de galinha em que o cotovelo fica saliente como se tivesse a mão na anca.
Tudo muito rápido. Estava atento à pedra, ainda a vê-la a vir quando a senti a bater no cotovelo.
Por um momento a confusão abalou-me, mais do que a pedrada e o azar de ter sido atingido exactamente na ponta do cotovelo.
Tinha tido a nítida e clara percepção de que a pedra que aí vinha tinha aparecido de repente a bater no cotovelo enquanto ainda a estava a ver a vir.
Curioso…

Ah, estas memórias quase-esquecidas recuperadas por programas interessantes…

Um comentário em “O cérebro, esse continente …”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *