Americanos espiam Europa

Echelon é o nome de um ultra-sofisticado sistema de espionagem americano que tem capacidade para fazer escutas em tudo o que se passa no mundo ao nível de comunicações, realizando escutas telefónicas tradicionais mas também escutando a internet, o e-mail e fax.
O Echelon executa cerca de 2 milhões de escutas por minuto tornando-se com isso uma ameaça global à privacidade, em tudo fazendo lembrar uma espécie de Big Brother omnipresente.
Este sistema causou surpresa e desagrado na Europa, nomeadamente numa comissão do Parlamento Europeu, que resolveu abrir um inquérito.
Para além da questão da ameaça à privacidade dos indivíduos põe-se outra não menos importante para a Comunidade Europeia, a do Echelon poder realizar espionagem económica e tecnológica.
A espionagem industrial às comunicações de empresas europeias é uma possibilidade temível e inaceitável para a Comunidade pois seria uma forma desonesta de subverter a competição tecnológica, em desfavor das empresas dos países vítimas das escutas.
O Echelon parece ter capacidade para cobrir toda a área geográfica da CEE. Os países participantes no Echelon são os EUA, Canadá, Austrália, Nova Zelândia e Inglaterra. Este último, apesar de membro da CEE, dá cobertura à actividade do Echelon, que assim tem instalações funcionando em terreno da comunidade europeia. !

Este é provavelmente o primeiro post da blogosfera portuguesa. É provavelmente o nosso primeiro post. Sempre dentro do espírito da informação a que o leitor tem direito.

O primeiro post de sempre

Encontrámos uma disquete com backups do Jornal do Inacreditável.

Os primeiros títulos datam de 24-ABR-1998. Esta parece ser a data da criação do blog, embora os primeiros posts devam ter sido colocados em 27-ABR-1998. É provavel que alguns destes títulos tenham sido criados e publicados (muito) antes desta data, mas neste momento não conseguimos comprovar essa possibilidade.

Garantidamente somos o 1º blog português conhecido, O MAIS ANTIGO.

Só não vê quem não quer. E isso é cegueira, da pior.

História deste BLOG

Este blog estava originalmente em http://www.netpub.pt/inacreditavel. Existe uma cópia fiel ao original em http://inacreditavel1.ioio.info . Era feita à mão e no Netscape Gold (editor).

Foi criado por alturas, ou mesmo antes, do termo weblog (mais tarde abreviado para blog) ter sido forjado. Nessa época existiam apenas 100 blogs em toda a rede (mundial).

Em 2000, desisti do domínio netpub.pt, que estava alojado num servidor da Telepac – se algum leitor trabalha na Telepac e me quiser enviar os backups mais antigos do Jornal, com as datas originais, agradeço – e recriei o Jornal do Inacreditável (2ª versão), em 2002. Essa versão encontra-se agora em http://inacreditavel2.ioio.info . O sistema de gestão de posts meus e de leitores foi criado por mim em PHP/MySQL, com um grafismo de bradar aos céus, mas enfim, era o que se podia arranjar.

A 3ª versão foi criada em 2006, utiliza o WordPress, que me parece bastante robusto e com características/funcionalidades mais do que as necessárias para continuar a manter O BLOG MAIS ANTIGO DE PORTUGAL.

Sobre os Blogs

O Blogger define blog como um sítio onde se vão escrevendo coisas que podem ser lidas e, eventualmente, comentadas. O tema dos textos pode ser qualquer, assim como a periodicidade dos posts.

Os vários formatos pelos quais este Jornal já passou – desde o chorrilho de mentiras original, aos vómitos purgativos mais recentes -, encaixam sem esforço algum na definição Blogger de Blog.