WC com acesso à Internet

A Microsoft anunciou a criação da primeira casa de banho com acesso à internet.

O iLoo permite a um utilizador que esteja na casa de banho aceder à internet em vez de ler o jornal ou uma revista.

O iLoo foi pensado para ser disponibilizado nos festivais de Verão que ocorrem um pouco por todo o lado. O utilizador quando chegar à casa de banho móvel, senta-se, liga o computador e começa a navegar. Para além disso, o iLoo inclui ainda um sistema de som que permitirá a um utilizador ouvir música com boa qualidade via internet.

O iLoo utilizará as últimas tecnologias de comunicações sem fios facilitando a instalação e a mudança para outro local das casas de banho móveis.

A MSN inglesa, divisão da Microsoft para a internet, espera com esta medida aumentar o número de utilizadores do seu portal e ao mesmo tempo divulgar ainda mais o seu endereço.

Recorde sobre a onda gigante “Pororoca”

O brasileiro Picuruta Salazar viu realizado o sonho de qualquer surfista: surfou durante 37 minutos numa distância de 12 km, uma onda de água doce que parecia não terminar. Trata-se da conhecida “Pororoca”, uma onda que atinge uma altura de 4 metros no rio mais largo do mundo: o Amazonas.

“Pororoca” significa, entre os nativos da região Amazónica, um “grande estrondo destrutivo”. Este fenómeno natural espectacular ocorre normalmente na primavera durante os dias de lua cheia na costa atlântica brasileira. Onde o rio Amazonas desagua no mar, produz-se uma onda enorme, resultado da confluência de forças opostas entre a maré crescente do Atlântico e a corrente descendente de um rio com o caudal tão denso como o do Amazonas. O rio inverte a sua corrente e produz uma ondulação, a “Pororoca”, que sobe o rio numa distância de cerca de 13 km antes de rebentar, causando grandes estragos com a sua passagem.

Este fenómeno reuniu, nas margens do Amazonas, os melhores surfistas do mundo. Os brasileiros Carlos Burle, Eraldo Guerios e Picuruta Salazar, assim como o australiano Ross Clarke-Jones dispuseram-se a enfrentar este desafio: surfar pela selva amazónica sobre a “Pororoca, a onda que atinge 4 metros de altura e percorre uma distância de cerca de 12 km.
O australiano Ross Clarke-Jones, de 37 anos, considerado um dos melhores surfistas Big Wave do mundo, decidiu juntar-se aos heróis locais, os brasileiros Carlos Burle e Eraldo Gueiros na “Expedição Pororoca”.

Os surfistas perceberam rapidamente o que implicava surfar a “Pororoca”, uma aventura extrema que implica perigo (o Amazonas esconde restos de embarcações, botes afundados, serpentes venenosas e todo o tipo de destroços que a água arrasta). Esta onda gigante oferece uma oportunidade única e é o sonho de qualquer surfista: permanecer em cima da prancha durante muito tempo.

O herói local, Picuruta Salazar, participante do evento “Pororoca – Surfando no Amazonas”, atingiu um novo recorde de permanência sobre uma onda, surfou durante 37 minutos nesta onda de água doce e atravessou 12 km da selva amazónica.

The English Language

We’ll begin with a box, and the plural is boxes; but the plural of ox became oxen not oxes. One fowl is a goose, but two are called geese, yet the plural of moose should never be meese. You may find a lone mouse or a nest full of mice; yet the plural of house is houses, not hice. If the plural of man is always called men, why shouldn’t the plural of pan be called pen? If I spoke of my foot and show you my feet, and I give you a boot, would a pair be called beet? If one is a tooth and a whole set are teeth, why shouldn’t the plural of booth be called beeth? Then one may be that, and three would be those, yet hat in the plural would never be hose, and the plural of cat is cats, not cose. We speak of a brother and also of brethren,but though we say mother, we never say methren. Then the masculine pronouns are he, his and him, but imagine the feminine, she, shis and shim. Some reasons to be grateful if you grew up speaking English: 1) The bandage was wound around the wound. 2) The farm was used to produce produce. 3) The dump was so full that it had to refuse more refuse. 4) We must polish the Polish furniture. 5) He could lead if he would get the lead out. 6) The soldier decided to desert his dessert in the desert. 7) Since there is no time like the present, he thought it was time to present the present. 8) At the Army base, a bass was painted on the head of a bass drum. 9) When shot at, the dove dove into the bushes. 10) I did not object to the object. 11) The insurance was invalid for the invalid. 12) There was a row among the oarsmen about how to row. 13) They were too close to the door to close it. 14) The buck does funny things when the does are present. 15) A seamstress and a sewer fell down into a sewer line. 16) To help with planting, the farmer taught his sow to sow. 17) The wind was too strong to wind the sail. 18) After a number of Novocain injections, my jaw got number. 19) Upon seeing the tear in the painting I shed a tear. 20) I had to subject the subject to a series of tests. 21) How can I intimate this to my most intimate friend? 22) I spent last evening evening out a pile of dirt. Screwy pronunciations can mess up your mind! For example… If you have a rough cough, climbing can be tough when going through the bough on a tree! Let’s face it – English is a crazy language. There is no egg in eggplant nor ham in hamburger; neither apple nor pine in pineapple. English muffins weren’t invented in England. We take English for granted. But if we explore its paradoxes, we find that quicksand can work slowly, boxing rings are square, and a guinea pig is neither from Guinea nor is it a pig. And why is it that writers write but fingers don’t fing, grocers don’t groce,and hammers don’t ham? Doesn’t it seem crazy that you can make amends but not one amend? If you have a bunch of odds and ends and get rid of all but one of them, what do you call it? If teachers taught, why didn’t preachers praught? If vegetarians eats vegetables, what do humanitarians eat? Sometimes I think all the folks who grew up speaking English should be committed to an asylum for the verbally insane. In what language do people recite at a play and play at a recital? Ship by truck and send cargo by ship? Have noses that run and feet that smell? How can a slim chance and a fat chance be the same, while a wise man and a wise guy are opposites? You have to marvel at the unique lunacy of a language in which your house can burn up as it burns down, in which you fill in a form by filling it out, and in which an alarm goes off by going on. One more thing….if Dad is Pop, how’s come Mom isn’t Mop?

Kumba Ialá lança livro de sabedoria infinita

«A beleza de uma mulher elegante é a atrapalhação do cabrão do macaco da
Indochina!».

É a frase emblemática de um livro que transpira conhecimento.

Kumba Ialá, presidente da Guiné-Bissau, lançou ontem em Bissau um livro de sua autoria onde esclarece a sua visão de estadista: «Em política, quando se adormece sossegado, acorda-se com tudo perdido».

A obra intitula-se «Os Pensamentos Políticos e Filosóficos», tem 90 páginas e surge como um apanhado de frases curtas, ditas pelo chefe de Estado guineense, ao longo dos últimos anos, que se fazem acompanhar por
ilustrações tipicamente africanas.

As páginas sucedem-se, de forma alternada, com pensamentos rápidos de Kumba Ialá entre a filosofia e a política, em caracteres de grande dimensão.

Na página 23, Ialá afirma: «Viver é conviver, sendo esta uma relação de entendimento entre seres vivos, que se complementam na perspectiva de um dia poderem deixar o mundo em que nos encontramos, enquanto vivos. Eis a
lógica da vida humana, sem outros sentimentos».

Algumas páginas mais à frente, Kumba Ialá determina: «A estupidez é a ausência completa de dignidade espiritual» ; «dormir é o pensamento em repouso absoluto». Ou ainda: «O erro é a confusão da verdade com a palha».

Algumas das máximas de Ialá publicadas nesta sua primeira obra estão a gerar uma onda de comentários na cidade de Bissau, entre a ironia e a dúvida sobre o que quererá o autor dizer. É disso exemplo a frase publicada na página 51: «A beleza de uma mulher elegante é a atrapalhação do cabrão do macaco da Indochina!».

Mas uma das frases mais citadas por esta altura na cidade de Bissau, tendo o livro sido lançado apenas ontem, data do 30º aniversário da morte de Amílcar Cabral, é a da página 57, onde Kumba Ialá faz uma análise da sociedade guineense: «A nossa sociedade é mais diagnóstica que terapêutica».

Concurso de misses provoca 50 mortos

Cinquenta pessoas, pelo menos, morreram ontem (21-11-2002) na cidade nigeriana de Kaduna, na sequência de um artigo do jornal nigeriano This Day. Este sugeria que «até Maomé poderia escolher para sua mulher uma das candidatas ao título de Miss». A Nigéria vai ser palco do concurso de Miss Mundo, dia 8 de Dezembro.

Nota: No final dos confrontos as vítimas foram mais de duzentas.

Os actos de vandalismo sucedem-se naquela cidade, tendo o Governo nigeriano decretado o recolher obrigatório.

Após a publicação do artigo, sábado, que questionava a rejeição pelos muçulmanos do concurso Miss Mundo, as instalações do jornal foram incendiadas, na quarta-feira, não causando feridos, por não haver ninguém no edifício.

Na opinião do autor do artigo, Isioma Daniel, «os muçulmanos pensam que é imoral trazer 92 mulheres à Nigéria e pedir-lhes que se revejam na sua vaidade». E acrescenta: «O que pensaria o profeta Maomé? Provavelmente escolheria uma delas para sua esposa».

Esta sugestão originou os incidentes. Segundo um grupo de defesa dos direitos humanos, um homem que tentava abrir caminho entre a multidão foi arrancado do carro e morto à pancada. Escolas e lojas foram fechadas à pressa quando surgiram bandos de jovens, que gritavam «Allah akhbar» (Deus seja louvado) e montaram barricadas com pneus e lixo nas ruas.

Polícias e soldados usaram gás lacrimogéneo para dispersar os grupos de pessoas que passavam nas ruas, abanando ramos de árvores e folhas de palmeira. Testemunhas contaram que viram jovens vandalizando duas pequenas igrejas em Badarawa, uma zona predominantemente muçulmana. Kaduna é um estado de influência islâmica, mas com considerável população cristã.

O concurso da Miss Mundo foi boicotado por participantes de pelo menos cinco países _ África do Sul, Costa Rica, Dinamarca, Panamá e Suíça _ por tribunais islâmicos nigerianos terem condenado à morte por apedrejamento várias mulheres que ficaram grávidas sem serem casadas.

GNR tenta roubar bomba

Um militar da Guarda Nacional Republicana do posto de Felgueiras tentou assaltar, na noite de quarta-feira (7-11-2002), as bombas de gasolina da Shell, em Mirandela, utilizando para o efeito uma pistola de alarme que disparou por duas vezes na tentativa de obrigar o funcionário a dar-lhe o dinheiro. O Correio da Manhã, na sua edição de sexta-feira, dá-lhe os pormenores deste assalto, levado a cabo pelo agente.

O Comando-Geral da Guarda diz que o agente está a ter “acompanhamento psiquiátrico”.

Alunos da Uni. Lusofona Revoltam-se contra professor de uma Disciplina!

Os alunos da turma de 2º Ano do Turno da Tarde do Curso de Informática da Universidade Lusófona, revoltam-se contra professor de EDA2, provocando estragos consideráveis na Sala e como é obvio no professor!!
O professor encontra-se internado na Unidade de Cuidados Intensivos No Hospital de Santa Maria!!
Os alunos regogizam-se de Satisfação!!

Comida para cão

Lembras-te dum tipo que comeu comida para gato?

Eu conheço um tipo que comeu comida para cão.

O tipo foi a Boston tocar para a comunidade.

Levou uns amigos.

Um deles conseguiu que ficassem no apartamento de um outro amigo.

Chegaram do concerto e estavam cheios de fome.

Um deles decidiu fazer uma omelete.

Havia umas latas de comida: juntaram-nas à omelete.

Mais tarde o dono da casa perguntou pelas latas de comida do cão.

(Aqui não percebi bem, mas acho que ninguém se descaiu)

Ah! O nome não era bem “tipo” era “tito”.

tito paris

Já ouviste falar?

Ministro come mioleira de vaca!!

Há alguns anos atrás um Ministro da Agricultura papou mioleira de vaca num acontecimento público, como forma de manifestar a sua confiança nos produtores.
A atitude pareceu digna de um homem com tomates, – outro produto que nós temos em barda, para exportação – embora a evolução posterior não mostrasse ser muito sensata a refeição do dito ministro.

Em nossa opinião um homem equilibrado é feito de uma proporção correcta de cabeça e tomates.

Assim, numa altura em que a saúde pública poderá vir a ser ameaçada por outros produtos, frutos de manipulação genética, – casos ao que parece da soja, milho e chocolate – esperamos que a atitude dos governantes seja mais no sentido de incitar à moderação do que ao consumo, caso haja motivo para dúvidas quanto à segurança do consumo desses alimentos.

A data da barbaridade do ministro é JUN-1997. O ficheiro recuperado de um backup tem a data de 09-JUL-1998. Atribuímos esta data ao post.

Este homem tem 80 mulheres!!

Mongo Faya é o nome de um dos homens mais felizes do mundo.
Este músico, natural dos Camarões e chefe da tribo Akuma, goza de imensa popularidade no seu país. Não é esse no entanto o motivo pelo qual aqui o mencionamos, mas um outro:

Mongo tem nem mais nem menos que 80 (!!) mulheres.
Ou melhor dizendo, um pouco menos: a verdade é que ele já casou 80 vezes. E divorciou-se 22. Sendo assim o leitor faça as contas (uma subtracção 80-22= …..) e veja quantas mulheres ele ainda tem.
Para algum leitor mais chocado, fica a informação de que a poligamia tem sido ao longo da história muito mais frequente do que se pensa. Normalmente pensa-se que apenas os Àrabes viviam em poligamia. É rotundamente falso.
Na verdade existiram mais civilizações poligâmicas do que monogâmicas. O próprio Antigo Testamento refere casamentos poligâmicos como sendo normais.
Na religião judaica o marido era obrigado a casar também com a irmã da mulher caso ela ficasse viúva, o que pode parecer estranho, mas deve ser encarado à luz de outros tempos, como uma solução que responsabilizava pela protecção da mulher, o que contrastava com outras civilizações em que esta ficando sem o marido era abandonada ou mesmo condenada à morte.
Raramente é referido que nos próprios Estados Unidos da América a poligamia é prática corrente: o pequeno e conservador estado do Utah, sede dos Mormons, aceita com naturalidade que um homem tenha duas mulheres.

Mas se o leitor está a pensar alargar os seus horizontes, deixe-se disso. A sua mulher, portuguesinha como é, nunca lhe perdoaria e far-lhe-ia a vida num inferno.

Os carecas são mesmo mais inteligentes!!

Sabe o leitor o que há de comum entre a Harvard Business School, o Massachussets Institute of Technology e a Sloane School of Management?
Para além de serem das melhores Universidades americanas têm outra coisa em comum: o elevado número de carecas.
A Sloane School of Management é um caso extremo. O seu MBA é extremamente exigente, sendo a nota de admissão, obtida no teste GMAT, a mais alta dos MBA’s americanos. Ora é exactamente aqui que o número de carecas excede todas as expectativas.
A situação é semelhante no MIT.

Motivada por esta constatação, na sequência de estudos recentes, uma prestigiada equipa médica americana publicou um estudo no qual detecta uma forte correlação entre os QI´s (medida de inteligência) acima de 130 e a queda de cabelo.
As investigações desta equipa recorreram a modelos matemáticos avançados da Estatística Multivariada, nomeadamente a Análise Discriminante, Análise Factorial e Análise de Clusters.

Em conclusão, os estudos desta equipa americana revelaram aquilo que já há muito se suspeitava. Embora não se possa concluir fácilmente que os carecas são em média mais inteligentes, um facto parece inquestionável:
O cérebro das pessoas mais inteligentes é mesmo mais activo, reflectindo-se essa actividade num aumento de temperatura do cérebro. Para defender o cérebro de um excesso de temperatura perigoso, o corpo adapta-se reduzindo a densidade capilar.
Afinal o mesmo motivo porque o seu Pentium precisa de uma ventoinha…
Este mesmo facto pode explicar porque é que algumas pessoas com o cérebro mais activo se sentem melhor quando cortam o cabelo bastante curto.

No final deixamos a pergunta:
Porque é que as mulheres preferem os carecas? Afinal elas não sabiam daqueles complicados modelos matemáticos…
Mais uma vez a intuição feminina nos surpreende!

General morre durante acto sexual

O General Habbash, da Nigéria, morreu “nos braços” da 8ª mulher. Não se trata de brincadeira ou de um ilustre desconhecido pois ele era até à data o homem forte do regime nigeriano, sendo a Nigéria o país mais populoso de África.
As más-línguas atribuem o falecimento do general, em tão melindrosa situação, a um medicamento para a impotência.
Atendendo à forte campanha publicitária feita em torno de um destes medicamentos nos últimos tempos, coloca-se a hipótese de o general ter excedido a dose recomendada.
Não há no entanto dados que confirmem ser esse o medicamento em causa, nem uma confirmação oficial de que a morte do general se devesse a qualquer medicamento.

Caracol fenómeno na Cova da Piedade!!!!

Como todos sabemos os caracóis têm uma casca espiralada.
Aquilo em que nem todos reparámos é que essa espiral enrola num certo sentido, que é o mesmo em todos os caracóis.
Ou pensávamos nós que era.

Até que um engenheiro informático, filho de algarvios, tentou tirar um caracol da casca e apanhou uma surpresa:
“Já comi milhões de caracóis e esta é a primeira vez que vejo um caracol ao contrário”
Acreditamos que a expressão milhões seja um tudo nada exagerada, mas temos por certo que se trata de uma pessoa experiente no assunto caracóis. Aliás o caracol foi encontrado no meio de um petisco na Casa do Algarve, na Cova da Piedade, tendo sido observado por vários algarvios, peritos na matéria, que confirmaram o fenómeno.
A relíquia, isto é a casca do caracol, foi guardada, servindo de prova para quem duvide.

A casca deste caracol é em tudo semelhante à dos outros, mas simétrica, ou seja, corresponde à imagem dos outros vista num espelho.
Nota – Para o leitor que tenha alguma dificuldade em perceber o que tentamos explicar, faça um pequeno exercício: pegue numa folha de papel e escreva uma palavra, ponha a folha em frente a um espelho e tente ler o mesmo texto a partir da imagem reflectida. Verá que não é fácil porque o texto reflectido é o simétrico do que tinha escrito inicialmente.
É a mesma diferença que existe entre um caracol normal e este novo espécime, que designamos por “caracol sinistrus” por enrolar para a esquerda, ao contrário dos normais, que são destros.