Tartaruguinha

Um tipo sem pernas nem braços, que nunca tinha ido à praia, pediu aos amigos que o levassem. Os amigos, lá se juntaram, pegaram no tipo ao colo e levaram-no para a praia. O tipo deliciou-se com a paisagem e principalmente com as miúdas de bikini.

Lá para o fim da tarde, os banhistas começaram a abandonar o areal e os amigos foram beber umas cervejas para o café.

A praia ficou deserta…

… e a maré estava a subir.

O tipo apercebeu-se e começou a entrar em pânico. A água aproximava-se cada vez mais e ele não se conseguia mover: o desespero aumentava a cada onda. Começou a gritar, a pedir ajuda, mas não havia ninguém em redor que o pudesse ajudar.

A água já lhe molhava as  costas quando avistou um vulto lá ao fundo, que se aproximava. Começou de novo aos berros a pedir ajuda.

Quando o homem se aproximou mais, percebeu que cambaleava. Mas tudo bem, ainda assim deveria conseguir ajudá-lo.

“Socorro, socorro. Tire-me daqui, por favor.” – gritou quando o homem chegou perto.

O homem, cambaleante e a cheirar álcool, baixou-se, pegou-o ao colo e avançou para a água. “Está bem tartaruguinha, está bem. Eu levo-te para dentro de água.”

2 comentários em “Tartaruguinha”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *