Prince ao vivo amanhã no Coliseu

Agora que vi este tema ao vivo do Pat Metheny lembrei-me que o fui ver ao vivo no Coliseu. Mas não me recordo de nada de especial desse concerto a não ser a camisola às riscas e que ele tocava sentado.
Aliás de todos os concertos ao vivo que fui ver, recordo-me de muito poucos.

Do Leonard Cohen, lembro-me de ter a Lena D’Água a cantar ao meu lado.
Dos Barclay James Harvest lembro-me por ter sido o primeiro e ter sido uma enorme seca.
Dos Stones ou do David Bowie… bah.
Do Astor Piazzolla, vagamente uma música difícil.
Do Peter Gabriel e dos Simple Minds, pouco.
Dos vários do Peter Hammill, bastante.
Dos Clash e dos Taxi, uma euforia do caraças, e das flexões em palco do Paul Simonon (30 de abril de 1981).
Dos King Crimson um pouco, dos Roxy Music nada.
Do David Byrne, um pouco também.
E por aí fora…

Aquele que me recordo mesmo com Alzheimer é do José Mário Branco no Coliseu dos Recreios, quando apresentou “A Noite”. Um espetáculo do caraças. A entrada da banda filarmónica de Caneças logo no primeiro tema deixou-me logo acordado, mesmo que eu quisesse tentar dormir.
Esperemos que o Prince, no concerto não programado de amanhã, me faça mesmo uma surpresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *