Tasca da esquina

Mais uma viagem atè à tasca da esquina. Aqui sou eu que controlo, sou eu que olho para os rabos das garinas que entram e que, se forem estrangeiras, me dão mais gozo ainda. Rio e comento e digo o que me apetece sem que elas percebam o quê.

Desta feita, foram duas garrafas e mais as amigas…

Reguengos, Alentejo tinto 2007 Reserva, 14% de álcool, Trincadeira, Aragonez, Tinta Caiada e Alicante Bouschet. Um vinho corrente, razoável para quando não há mais nada. Acompanha bem carnes grelhadas. Daí as febras às tirinhas…

Carmim, Alentejo tinto 2007, 13,5% de álcool, Cabernet Sauvignon. Um pouco mais envelhecido que o anterior, mas ainda assim, uma bela zurrapa para acompanhar febras.

Depois fomos a casa do Tubarão beber um Val de Loire qualquer, 12%, muito suave e aguado, mas com uma medalha de ouro… Deve ser ouro do Alberico.

Como não há duas sem três, continuei para bingo.

Paço da Serviçaria, Douro tinto 2007 Reserva, 13% de álcool, Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinta Barroca. Razoável, mas apenas isso.

Curva, Douro tinto 2008, 13,5% de álcool, parco em informação, mas saboroso (melhor que o anterior). Acompanha bem cabeças de peixe cozidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *