Paixão da Costa

Contrariamente ao que disse, ontem, o responsável pelo maior partido da oposição, e tal como diz o meu grande amigo e fumador de charutos, Jorge Paixão da Costa, “isto não é um país: é um local mal frequentado“. (Acho que é uma frase do Eça de Queirós.)

JPC fotografado por mim, à queima roupa, no restaurante Quebra-Bilhas, no Campo Grande, Lx, enquanto falava ao telefone com o director europeu da Nestlé: um gajo cuja mulher sempre que compra um novo Mercedes, dá boleia a uns quantos sem-abrigo, em torno do jardim do Campo Grande, para aliviar os sentimentos de culpa que a riqueza lhe traz.

Um comentário em “Paixão da Costa”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *