Campismo selvagem

Um dia, estava eu numa praia, sentado em cima de umas rochas, a aliviar o meu peso interior.
De repente, lá ao fundo, sobre o areal da maré vazia, começou a formar-se a silhueta de um tipo no horizonte.
Eu estava ali sozinho, e o tipo aproximou-se.
Ficou a falar comigo, durante uns 10 minutos. E eu a pensar: “Mas este tipo é estúpido? Ainda não percebeu que eu estou a cagar? E não lhe cheira?”
A conversa nunca mais acabava. Era um daqueles tipos que falava e olhava para o céu. Um iluminado qualquer, ou um idealista. Sei lá.
Às tantas, fez-se à terra, e percebeu – penso eu – a situação. Calou-se durante algum tempo, e depois pirou-se sem dizer nada.
Limpei o rabo e puxei os calções de banho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *