Incêndio de Monchique

Não é fácil. É uma floresta cerrada, com montanhas e escarpas terríveis, cheia de eucaliptos e pinheiros.
Por um lado – e desculpem que eu diga isto – ainda bem que ardeu. O fogo vai parar daqui a 2 dias. Por um lado, porque o vento para, por outro lado, porque acabam estas espécias combustíveis.
Passa a haver apenas amendoeiras, alfarrobeiras, figueiras e oliveiras, que ardem mais devagar.
A minha casa é pouco depois de Alte, falta pouco, mas não vai chegar lá. Não sei se souberam o que se passou.
Na 5ª feira houve um ateamento e apagaram de imediato, mas o tipo não ficou satisfeito e foi pegar outra vez em vários sítios mais difíceis.
E quem é ele, ou eles? Da oposição: PSD e/ou CDS? Mercenários do Trump? Bombeiros? Madeireiros? Empresários dos helicópteros?
Quem quer que sejam, por mim eram torturados: cortar-lhes uma falange por dia, e estancar o sangue com sal; lambuzar-lhes os pénis (porque são homens, de certeza) com doce e dar de comer aos ratos; trinchar-lhes as orelhas devagarinho, com tesouras de podar; encher-lhes os olhos com estearina fervente; arrancar-lhes os cabelos aos punhados; furar-lhes as orelhas com ferros em brasa; abrir-lhes o abdómen com uma lâmina, puxar-lhes o intestino e deixar que as ratazanas se deliciassem; até morrerem.
Para lutar contra estes tipos, temos que pensar que estamos em guerra e gastar os recursos do país só nisto, como se fosse uma guerra contra o mundo. Não é fácil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *