Have a Cigar

Em 81 emprestei um disco a uma miúda gira lá da rua. Eu não era – nem sou – mesmo nada de emprestar coisas, principalmente coisas das quais gostava. Mas era a miúda mais gira da rua, ela pediu-mo, e eu pensei: “ela sabe que eu existo!”. E, pronto, não consegui dizer que não.

O disco veio riscado. Saltava no Have a Cigar. Fiquei tão triste. Alíás, numa mistura de sentimentos extremos: feliz – felicíssimo – por tê-la visto mais uma vez, quando me entregou o disco, por lhe ter dado o prazer de levá-lo e ouvi-lo; mas triste pelo risco. Felizmente, tenho um primo que sabe muito de música e afins, que me ensinou a eliminar o risco com um pincel a forçar a agulha a passar na estria, enquanto tocava. 😀

Uns anos mais tarde casei com a miúda. 😁😁😁

(Moral da história: … não, prefiro não dar conselhos a ninguém.

Wish You Were Here - Pink Floyd

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *