Alegria no trabalho

No tempo do fascista dos quarenta e oito anos, havia uma instituição que cuidava da alegria dos funcionários bem comportados, a FNAT: Fundação Nacional para a Alegria no Trabalho.

O fascismo voltou, mas a fundação já não existe. O povo encontrou outras soluções.

Alegria no Trabalho:

Até podia ser no horário de trabalho. Há os que param para ir fumar à porta da loja, há os que saem para um cafezinho, e há os que dançam e riem – atividades saudáveis, cada vez mais em desuso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *