O fim da convivência pacífica

A olhar para a China, o Japão prepara grande aumento do orçamento militar

O Obama tentou uma solução diplomática para os conflitos islâmicos. As soluções bélicas agravam os problemas: vejam-se as consequências da invasão do Iraque e da deposição do Saddam. Mas o povo americano acha que o Obama é fraco e não está à altura do cargo no que toca à política externa.

O conflito do Estado Islâmico é mais complicado de gerir, precisa de uma solução conjunta do ocidente e dos países islâmicos: é necessário investir numa campanha de informação global para acabar com o recrutamento de descontentes por parte dos extremistas.

Para além disso há mais alguns conflitos complexos: na Ucrânia, na Palestina (um caso crónico), no Sudão, na República Centro Africana…

Mas como isso parece pouco, há ainda a corrida ao armamento no Japão, Arábia Saudita, América Latina

Os tempos de convivência pacífica estão a desaparecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *