Vinhos de um verão chuvoso – III

Mais vinhos de um verão que só agora começa a despontar.

Mor, Douro tinto 2011, 13% de álcool, Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinta Barroca. Denso, um sabor forte a taninos, com uma textura de partículas em suspensão.

Dolmen, Trás-os-Montes tinto 2013, 12,5% de álcool, Trincadeira, Tinta-Carvalha, Aragonez. Um pouco enxofrado de início, mas após respirar o enxofre desaparece. Oxida depressa: guardar em lugar fresco depois de aberto.

Vila Real, Douro tinto 2012, 13% de ácool, Tinta Barroca, Tinta Roriz, Touriga Franca, Touriga Nacional. Um vinho simples, bebe-se bem e é barato.

Courelas de Pias, Alentejo tinto 2012, 13,5% de álcool, Moreto, Trincadeira, Aragonez e Castelão. Extremamente doce e quente. Parece doce ou geleia de amora com muito açúcar. Este vinho era oferta para quem comprasse um queijo de cabra meio curado e amanteigado. Grande barrete. O queijo não valia nada e este vinho passava bem por pacotinhos de geleia num pequeno almoço de hotel de província.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *