Alhada de Raia

Apeteceu-me uma alhada de raia e, vai daí, comprei uma raia com 1,5kg e fui para a cozinha.
Cortei a raia em postas, deitei fora a cabeça, as brânquias e a cauda.
Salguei as postas de raia e passei à frente.

Tirei a casca a 1kg de batatas e cortei-as em 4. Pus a cozer com água e sal. Depois de cozidas, juntei as postas de raia passadas por água que cozeram mais uns minutos.

Com uma escumadeira coloquei a raia e as batatas numa travessa alta. Despejei 3 cabeças de alho picado (30 dentes) e 25gr de coentros, por cima. Reguei generosamente com azeite e vinagre. Cobri com a água da cozedura e tapei durante 10 minutos para abafar.

Depois foi comer, beber tinto e chorar por mais!

Amoras, Lisboa tinto 2009 Reserva, 13% de álcool, Touriga Nacional, Castelão e Syrah, 9 meses em carvalho português e francês. Uma pomada do caraças. Sabe a… amora, curioso. Xarope de amora com uma acidez escondida e agrura quanto baste. É mesmo bom. Já comprei uma caixa para salgar.

Quinta das Amoras, Lisboa tinto 2012, 13% de álcool, Castelão, Camarate, Tinta Miúda e Touriga Nacional, com envelhecimento em carvalho. Também com sabor a amoras, como o anterior, mas sem o concentrado de xarope. Menos acre e ácido também, mas ainda assim, um tinto do caraças e barato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *