Falando de compras…

Então não é que esta popular rúbrica está de volta?
Desta vez é por causa das maçãs tipo Fuji, que são aquelas que gosto mais.
No Ti Belmiro, são a 1.49, suculentas, saborosas, e não têm bicho.
No Jumbo são a 1.79, deslavadas e metade delas vêem com passageiros clandestinos, vulgo “Têm bicho”.

Ti Belmiro: tás perdoado.

Colhões de Pato

Obrigado Chornal por me terem convidado para escrever umas receitas da minha lavra.

Depois do sucesso do Oliver e da Nigella, o Cozinheiro Sueco é a nova revalação da TV Internacional e da Cozinha Molecular todas numa só.

Stay connected.

E a minha primeira receita são os Colhões de Pato. É uma iguaria que ninguém aproveita. Aliás, que toda a gente deita fora. Mas os colhões de pato são mesmo uma preciosidade da culinária molecular.

Podem ser chupados ao natural, ainda com o pato vivo, mas sabem muito melhor se forem arrancados e cozinhados em leite de pata, ao lume brando, temperados ao de leve com flor de sal. Vertem-se depois com cuidado, para não rebentarem, na travessa de servir e vão à mesa ainda a fumegar. Servem-se com uma guarnição de salva fresca picada com iogurte de leite de burra.

Até breve