Eusébio

Então ontem, a senhora, já com a respeitável idade de 95 anos, reformada dos CTT, contou:
-Naquela noite estava de serviço como telefonista, quando, altas horas, me pediram para ligar para Direcção Geral dos Desportos por causa de um tal Eusébio, que eu nunca tinha ouvido falar.
Enganei-me e liguei para a presidência do Conselho de Ministros. Conheci-lhe logo a voz, verdadeiramente salazarenta: “Boa noite”. Atendeu-me o Salazar, nem mais!
Fiquei toda nervosa, cheia de medo e a pensar “Mas como é que me fui enganar assim? O que é que ele vai pensar de mim? O que irá acontecer?”
Desfazia-me em desculpas pelo engano quando ele, com o seu jeito de estar na vida, me interrompeu e disse:
“Minha senhora, não tem nada de me pedir desculpas.
A estas horas só poucos como nós é que trabalham. E se a senhora estiver tão cansada como eu é natural que cometa enganos. Eu é que lhe agradeço por estar a trabalhar. É de trabalho que este país precisa.”
Não foram estas as palavras exactas e emocionadas com que ela o contou, mas o sentido era mesmo este, com o rigor com que o consigo escrever.

Dá que pensar:
Ele atendeu porque não estava lá mais ninguém?
Mas o homem era um workaholic?
E a resposta é tão ideológica, tão dele…

Enfim, tal como o Eusébio, está a morrer toda uma época, toda uma geração, todo um sistema de crenças.

E agora Portugal?
Um líder dá sempre jeito, mas vais ter de te safar com ou sem ele.

Cada um jogava no seu campo
Uma época

Mercados

O que é que dá valor ao dinheiro?
As pessoas que o querem.
É a lógica dos mercados.
– –
Usando essa lógica a China prepara-se para:
a) Vender dolares ao desbarato
b) Exigir que os pagamentos dos juros das dívidas soberanas detida pela China sejam pagos não em Euros, ou Dolares, mas em moeda chinesa.

Desde a passada segunda feira, altura do surgimento destes rumores, que o Dolar, o Euro, a Libra, o Yen, … não param de desvalorizar (ou melhor, o Yuan não pára de subir)

A canga está montada, e agora está a ser aferrolhada.

Como medida humanitária, e para limitar os nefastos efeitos que tal crise monetária poderá ocasionar, a China já propôs aos EUA uma limitação das despesas. Para isso já se disponibilizou para lhes comprar a frota do Pacífico.

Recomenda-se

E então dei-lhe boleia.
Era uma antropóloga autraliana e já andava por cá, a estudar os nativos, fazia mais de um ano.
Palavra puxa palavra e vai daí descaiu-se a dizer que tinha um blog onde escrevia sobre os portugueses.

Recomenda-se.

http://popanth.com/article/ten-things-ive-learned-about-the-portuguese/

Crimes contra a humanidade

O Euro, essa WMD
Euro is a WMD

Impávido, inamovível das suas convicções, o coelho coveiro do país comanda e incita a sua manada na labuta diária do empobrecimento imposto por aqueles internacionais que às quartas e sábados são contra a austeridade e que às quintas e terças são a favor e que nos outros dias exercitam o silêncio demagógico, enquanto auscultam os ventos, as sortes e os agiotas.

– – –
2010:
Mais de 300 mil jovens portugueses não têm qualquer actividade

2012:
Mais de 430 mil jovens portugueses não trabalham nem estudam.

E só não são mais porque:
Portugal perdeu 65 mil jovens activos num ano.

Esta geração nem-nem foi encurralada e agora está a ser dizimada. Não podem completar o seu ciclo de vida. Passam de juvenis a senis, sem se poderem reproduzir, sem darem fruto. Na Asia procriam e na Europa definham. E depois?
É a economia contra a biologia. O genocídio do futuro está em marcha. Está a acontecer neste momento! E o pior é que não é só em Portugal. Mas é aqui que eu vejo e é aqui que me dói mais.
Srs. ignorantes que nos governam: Vejam os dados demográficos! Vejam a pirâmide etária!
Arrependam-se! Arrependam-se! Façam penitência!
A Europa não pode ser gerida assim.

Um verdadeiro crime contra a humanidade perpetrado pela troika-coelho e seus acólitos.
Viva o Euro, a maior arma de destruição em massa!!

Para quê?

Vinho de pacote

vinho 001Decerto já ouvisteis falar de pacotes de vinho. Estão imenso na moda, pesam bem menos que o equivalente engarrafado, e conservam-se que é uma beleza no vácuo. Mas isto é outra coisa, näo é pacote de vinho, é vinho de pacote. Tal como os pudins e mousses e gelatinas, é só juntar água a ferver e açúcar. Vinho instantâneo. Ou quase. De onde vem isto? Dos países frios, onde näo há uvas. Quem näo tem cäo caça com gato.

vinho 002Ora bem, vamos cá a ver: cada pacote contém um subpacote com o “material vínico” (composto de bagas silvestres secas, passas de uva, e alguns, tal como este, trazem também raspas de madeira de carvalho), fermento vínico, e demais químicos que se usam na produçäo do vinho (tal como nos países onde há uvas). Maravilha!

vinho 003vinho 007Começa-se por espetar o “material vínico” num recipiente de 30 l, e afinfa-se-lhe com uns 5-10 l de água a ferver para que as frutas secas inchem. Juntam-se-lhe o ácido cítrico.

 

vinho 004vinho 005Vai-se junta-se o açúcar necessário a àgua a ferver para que se dissolva, e deita-se em cima da mistura anterior. Para 23 litros de vinho eles recomendam 4kg de açúcar, mas isto é para ser vinho à homem, logo foram 5kg. Prevêem-se 12% de álcool.

vinho 006vinho 009aOs utensílios de cozinha só se riem… pudera!

Aconselha-se a usar só material de aço inox, para näo ter vinho com sabor, digamos, demasiado complexo. Ou entäo, se quiserem, olha, mexam com a colher de pau dos estufados, para transmitir aromas a especiarias!

vinho 008vinho 009Quando a mistura baixar dos 60oC adicionam-se as enzimas. E sabem como é que as enzimas se reproduzem? É uma enzima da outra.

Vai-se entäo juntando água fria até o mosto perfazer 23 l. Depois esperamos até a temperatura baixar dos 35oC, para näo maltratar o fermento. O fermento é nosso amigo e é um gajo esforçado, transforma água açucarada em licor, näo lhe queremos fazer mal!

vinho 010vinho 011Dissolve-se -se o fermento vínico num catuchinho de água a 35oC, deixa-se inchar por 10 minutos, e entäo junta-se ao mosto.

 

vinho 012vinho 013É hora entäo de tapar o recipiente muito bem tapadinho , meter-lhe o trinco de água, e colocá-lo em sítio abrigado do sol, onde a temperatura esteja ali nos 20-25oC. Se a temperatura estiver constantemente abaixo dos 10oC o fermento adormece e fermenta mais devagar, e se estiver constantemente acima dos 30oC o fermento, pois, morre antes de fermentar o açúcar. É melhor num sítio mais frio que mais quente.

vinho 014vinho 015Sabe-se que tudo correu bem se o trinco de água começar a borbulhar (de emoçäo, meu amor) ao fim de um dia, no máximo. Quando deixar de borbulhar (tipo em 2 semanas), passa-se o vinho, i.e., retira-se o mosto, metendo a parte líquido noutro recipiente. Nesta altura já se sabia que ia sair bom, ao abrir a tampa já cheirava a vinho!

vinho 016vinho 018Para que näo hajam dúvidas, junta-se ao líquido o metabisulfito de potássio para parar qualquer fermentaçäo residual. E volta-se a tapar e selar. Esperam-se 2 dias. De vez em quando pode-se tirar o trinco de água, meter o dedo no buraco (que é sempre divertido) e andar com o recipiente à roda um ror de vezes para expulsar algum excesso de dióxido de carbono.

vinho 019vinho 020É hora entäo de se juntar ao líquido o ácido silícico e 10 minutos depois a quitosana. Isto serve para clarificar o vinho das impurezas que ainda tenha.

 

vinho 021vinho 020aVolta-se a tapar, e espera-se uma semana, pelo menos. Depois disso, está pronto a engarrafar! Sempre com muito cuidado, que o depósito está no fundo do recipiente, e näo queremos a nossa pinga suja!

E pronto, cá está. Vinho quase instantâneo. Inacreditável! Está pronto a beber, mas eles recomendam que se esperem pelo menos 3 meses, para que o vinho desenvolva. Entäo depois logo diremos como ficou!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Portugueses sem cheta

Depósitos em queda: Portugueses retiram 305 milhões aos bancos
Digo eu, é natural, após 2,5 anos de austeridade as contas tem de se pagar na mesma, e o pessoal cada vez mais desempregado näo tem maneira de poupar, antes pelo contrário. Os poucos que tinham algum no banco retiram-no… para despesas correntes!
Mas parece que näo… atentem na explicaçäo alternativa, de fonte idónea, pois claro:

A queda é em parte explicada pela “concorrência” do Estado, queixam-se os bancos. Com a melhoria da remuneração em setembro, os Certificados de Aforro assistiram a um reforço das subscrições (atingiram os 157 milhões de euros) e a uma diminuição dos resgates (58 milhões), dando um saldo mensal de 99 milhões de euros. Em outubro, o Estado lançou ainda os Certificados do Tesouro Poupança Mais, um produto que os bancos alegam ser “concorrente” dos depósitos.

Malandröes do Estado! Toda a gente sabe que o Estado serve é para SAFAR os Bancos da falência, e näo para lhes fazer concorrência! Como se atrevem???

Sejamos realistas…

Sejamos realistas. Exijamos o impossível!!
A memória do Maio de 68 está de volta.

A possibilidade e a realidade
Sejam realistas, exijam o impossível!!

Sejamos realistas. Este governo é uma nódoa. Este governo não presta. Este governo faz mal ao país.
Este governo tem de acabar. Este governo tem de sair. Este governo tem de ser derrubado.

É preciso lutar. É preciso não lhes dar descanso.
É preciso exigir o que eles nunca nos poderão dar.
Ousemos exigir o que tem de ser feito e eles nunca farão.
Exijamos o impossível!

Aguenta…

15?? Isso é muito caro!!
Aguenta, aguenta…

Aguenta Ulrich, aguenta…
Então achas que isto é uma ditadura do tribunal constitucional, onde “quinze detêm poder sobre milhões” (SIC)
Deves estar a querer tapar o Sol com a peneira.
Com certeza que achas que só um é que é melhor, especialmente se fores tu com os teus milhões.

– –
Um conhecido agiota vem queixar-se em público que não aguenta o tribunal constitucional. Ai aguenta, pois aguenta…

– – –
Viva a libertação dos povos dos agiotas internacionais.
Aproxima-se o tempo do novo holocausto (pacífico e sem mortes…),
onde perecerão os agiotas, lançados nas chamas da reeducação dos fornos
erigidos pelas massas populares esclarecidas e vigilantes.

Clandestinidade

Toma lá comida de urso
peoples-stick-

Os portugueses estão a entrar na clandestinidade.
Não na clandestinidade política de outrora, mas na clandestinidade fiscal, que é pior. Estão a ser condenados à inexistência, à irrelevância, à não vida.
Falta escrever o manual do guerrilheiro urbano, perdão, o manual do guerrilheiro fiscal.
Quer quer ser o novo Che, o novo Castro ?

O estado nação transformou-se, pela mão dos agiotas internacionais anónimos, no estado prisão, onde as gerações novas nascem já para pagar dívidas.

Viva a libertação libertária.
Viva Bakunine!

– A propriedade é um roubo! –

Falando de compras – Out 2013

Abriu uma Primark no Colombo.
Passei por lá há pouco.
Enorme, atuchada de gente e de expositores com roupa.
A atmosfera estava carregada, com uma névoa de pó de texteis e de cheiros suados.
Deu-me a tosse.
Vim-me embora. À porta o alívio.

Isto é que vai uma crise…

A farsa dos mais necessitados…

Farsa
Autos e Farsas

Foi descoberta uma farsa perdida do Gil Vicente.
Está incompleta, mas começa assim:

Depois dos fogos do verão estava o Robin dos Bosques com o filho na floresta mais ocidental da Europa quando se aproxima um incauto viajante.
E diz o filho para o pai: “Olha aquele. Vamos assaltá-lo para dar aos mais necessitados?”
“Bora lá”.
Esta cena repetiu-se durante um bocado. Em seguida, pai e filho,
usam uma parte dos saques para custear as meritórias acções e vão distribuir o restante pelos mais necessitados.
– –
No dia seguinte um ex-necessitado, ricamente ajaezado, vem a passar pela floresta quando é despojado pelo Robin e sus muchachos.
“Mas o que é isto??!”, clama ele impotente e perplexo.
Responde-lhe o Robin: “É para uma boa causa, é para dar aos mais necessitados”
“Mas ontem tu deste-me isto”
“Mas isso foi ontem. Hoje há outros”
E pimba!
– – –
Passado algum tempo toda a gente conhecia o que era a austeridade e que queria dizer o PIB a baixar.
E o Robin continuava a ajudar os mais necessitados.
E dizia para o filho:
“Vês, isto assim nunca mais acaba. Há sempre mais necessitados. E nós cá vamos prestando os nossos serviços e cobrando a nossa parte.”
É nessa altura que aparece o fantasma do Sidónio Pais:
“Vê lá o que fazes. Por menos do que isso deram-me dois tiros”
E aparece também o fantasma de um tal Buiça:
“Por menos de isso espetei-lhes com dois tiros”
E o coelho escondia-se na toca. Vinham chineses atrás dele.
Eis senão quando a Alice diz em alemão: Heil! Heil!
É preciso fazer um arrastão na praia de Carcavelos.
Tem que ser bem organizado. Na frente segue a polícia a autuar, a autuar, num verdadeiro BlitzMulta. Depois, ne segunda linha vêm os fiscais das finanças a realizar a cobrança coerciva do IRS do ano que vem.
Depois vêm os gigantones a apitar e batucar, as majorettes a lançar serpentinas e os membros do governo a fazer bullying aos idosos e viúvas …

– – –
É aqui que termina o texto recuperado.
Mas cá para nós não nos parece nada Gil Vicente.
Parecem-nos mais as palavras de um profeta.

A cryse vai acabar!

Obrigado, povo alemäo!

A Europa susteu a respiraçäo à vista dos resultados preliminares das eleiçöes alemäs…
mas a nojenta ficou a 5 lugares da maioria absoluta.
Toma lá, Merdkel!! O seu partido-bengala FDP lixou-se bem lixado, por 0,2% dos votos fica fora do Bundestag (Parlamento).
Aos fachos envergonhados do AfD faltaram 0,3% dos votos para eleger deputados.

5 lugares. Täo perto e no entanto täo longe.
Vitória de Pirro!

E a Europa respirou… de alívio!
Os Verdes näo a suportam nem com molho de tomate e caril, a Merdkel deve ser o único animal que eles näo querem proteger
À nojenta só resta uma hipótese: um Bloco Central. Mas o SDP já o fez em 2005, e por isso perdeu 11,2 p% na eleiçäo seguinte (dos quais agora só recuperou 2,7p%). Embora como a CDU/CSU também estejam presos ao diktat da alta finança, sabem que seria suicídio político, até porque o SPD ainda tem a maioria no Bundesrat (Senado).
Só com muitas concessöes aceitariam.

Seja como for, boas notícias para o Sul da Europa.

Proxenetas…

Arranjei umas meninas destemidas e um sócio alemão.
Montámos o negócio em Berlim e em Lisboa.
Pedimos um milhão de euros à banca.
Em Berlim financiaram-nos a 1%. Em Lisboa, por causa dum tal risco, a 7%.
E o negócio, misto de ONG e obra de beneficência, seguiu de vento em poupa: Elas davam as quecas e nós ficávamos com o dinheiro.
Mas em Berlim davam menos quecas e ficavam com mais dinheiro. Que coisa estranha…
Tem a ver com a produtividade da indústria, dizem eles.
Então o que é que há de mal com a nossa queca?
Porque é que a deles é melhor que a nossa?
É por causa desse tal risco, disseram-me eles.

Mas eu já os topei.
Que grande invenção, esse tal risco!
Agora sou banqueiro em Lisboa. E esse risco trabalha para mim.
Os alemães são mesmo totós. 1% quando podem ter 7%. Tss, tss, tsss
Assim não vão longe.

Carne…

Carne enlatada

– Carne??!
– Sim, de carne. E da boa!
– Mas como é isso possível? A carne é perecível, apodrece, coze, é frágil.
– Sim excelência, mas temos boas razões para suspeitar que
estes organismos são baseados em carne.
– Mas em carne??! Mesmo carne?? Toda a gente sabe que a carne
não aguenta o voo interplanetário.
Que não suporta as temperaturas do espaço sideral.
Que se desmembra quando a pressão tende para zero.
Como é que eles podem viajar pelo espaço se são feitos de carne??
– Usam carapaças feitas de alumínio e outros metais.
Instalam sistemas de controle de pressão e temperatura e depois
vivem lá dentro.
– Então é para isso que vocês querem o financiamento??!
Para poderem afirmar tamanhos disparates! Onde é que já se viu uma coisa dessas?
Como é possível??
Organismos feitos de carne a fazerem carapaças de alumínio para poderem sair do planeta e e viajar pelas estrelas até aqui?
E como é que a carne é feita??
Dentro de fábricas de alumínio e cobalto inoxidável, todos nós sabemos.
Se eles têm a tecnologia para fazerem carne, usavam-na logo para
viajarem.
Ficava-lhes muito mais barato que essa história da carne.
Isso é um absurdo. Se têm carne a bordo, é com outro propósito.
Se calhar querem vendê-la por aqui, pois nem em todos os mundos se
consegue produzir.
Mas quem é que quererá comprar carne? Para quê?
O que é que vocês sabem sobre isso?
– Excelência, receio que a verdade seja ainda mais inacreditável.
Eles são a CARNE. O que eles vendem é o alumínio.
– Isso é um absurdo. Não sei o que vocês têm andado a fazer, mas
não serve para nada. Inúteis!! Tanto que o estado gastou com vocês,
para vocês se divertirem a inventar essas histórias.
– Mas…
– Nem quero ouvir mais nada. Que desperdício.
Eu bem que já suspeitava.
Vocês não vão gastar mais dinheiro nessas ideias absurdas.
Vou dar instruções para deslocar as verbas sobre a exo-investigação
do carbono e reinvestir tudo Bromo-Silício. Mas que burro que eu fui.
– Então e os investigadores? E o instituto?
Deram o seu melhor. São dedicados.
-Pois que encarem isto como uma oportunidade para fazerem coisas como deve ser. E quem não quiser pode optar por reformar-se.
Vivemos tempos apertados. Não podemos desperdiçar a investigar inutilidades absurdas.

Euro: Devemos sair dele ou acabar com ele?

Devemos sair do Euro ou acabar com o Euro?

Sair do Euro mantendo as dívidas em Euros é suicidio económico.

Somos fundadores do Euro. Se sairmos, o Euro tem de deixar de existir e passar a ser outra coisa.

– – –
Passemos a palavra aos povos da Europa do Euro. Para isso, por toda essa Europa da moeda única faça-se um referendo, simples e directo, com uma única pergunta:
“Esta moeda única, o Euro, deve continuar a existir? Sim ou Não?”

Assim, as dívidas em Euros reconvertem-se para dívidas em moedas nacionais.
E cada país segue a sua lógica, como tem de ser.
E está feita a reforma do estado, que volta a poder emitir moeda sem agiotas intermediários.

É apenas essa a reforma do Estado que é necessária.
O desenvolvimento social, moral e material ressurge.
A esperança regressa. As gerações futuras agradecem.

Liquide-se pois este Euro.
Venha o próximo!

Os povos têm de ter a palavra
Este Euro é um assalto!