A nova Grande Mãe Rússia

Eis como o Putin resolve os conflitos.

Uma ilha japonesa desapareceu e ninguém deu por ela

Há anos que o Japão e a Rússia disputavam a soberania desta ilha. Para o Japão era importante – tal como para nós as Desertas -, porque estendia as suas águas territoriais para norte, para dentro da zona exclusiva da Rússia.

O Putin destruiu a ilha e resolveu o conflito.


Mais info:

Esanbehanakitakojima has gone missing
It was located about 500 meters off the coast of Sarufutsu village near the northern tip of Hokkaido.

Telemóveis e cancro

Mais um estudo importante que mostra a relação entre o uso de telemóveis e o desenvolvimento de cancro.

Radiações de telemóveis provocam cancro? “Clara evidência” mas só em ratos

É mais um estudo para ser abafado, como aquele estudo sueco, de há mais de 10 anos, que demonstrou a relação evidente entre radiação de microondas e o cancro, por análise de lateralidade. O que se detetou nessa altura foi que a relação entre o lado do cérebro onde surgia o cancro e o lado da cabeça onde o sujeito encostava o telemóvel, era estatisticamente significativa.

Bem… de certa forma, o desfecho deste estudo já afasta qualquer resultado conclusivo. Parece que o cancro só ocorre em ratos e não em pessoas. Ou seja, os telemóveis até são bons para conter as pragas. Já agora, também exterminam mosquitos?

Provavelmente, foi necessária esta inconclusividade para o estudo ser autorizado a ser divulgado.

Depois da crise

Depois do que se passou após a crise de 2008, onde os grandes grupos económicos, os bancos, e os governantes obrigaram o povo a pagar as perdas dos seus negócios mal geridos – levando a que muita gente emigrasse, muita gente se suicidasse, muita gente esteja ainda a viver, de forma desumana, no limite da pobreza – concluí que, na próxima crise, a solução mais adequada é pegar em armas e matar todos os banqueiros, todos os governantes e exterminar todas as grandes corporações.

E, depois, construir tudo de novo, limpo, e sem máculas do passado. É o que farei.

Notícias de hoje

Bolsonaro vence presidenciais no Brasil

Ainda bem que acabou este sufoco. Já estava farto de informação e contra-informação. Tão farto que só me apetece dizer: que se lixe o Brasil.

Falha total de radar durante uma hora no aeroporto de Lisboa obrigou a desviar voos

Isto sim, é uma notícia importante. Então não há redundância no sistema de radar do aeroporto de Lisboa? Mas o que é isto?

Militares garantem que nunca estiveram cara a cara com suspeito do roubo a Tancos

As mentiras continuam. Eu quero saber quem roubou, e com a ajuda de quem. Só isso. O resto é treta para distrair os incautos.

Enfermeira sem emprego em Portugal finalista de dois prémios no Reino Unido

Ainda reina, no país, a lei do Ricardo Salgado: ou tens amigos, ou estás fodido; não interessa se és bom ou mau.

A juíza Margarida Gaspar, que participa em furtos públicos, é fake news? (Fernanda Câncio)

Esta desavergonhada ainda tem voz? Sempre foi uma malcriada e inconveniente, exceto com o Sócrates, que a fez ajoelhar e lhe tapou a boca… Devia ter vergonha.

Brazil

Será que eu posso dizer aqui, sem que ninguém me chateie, que quero que o Brasil se foda?

Ou melhor, para que fique bem claro, estou farto de ouvir falar dos problemas do Brasil. É lá com eles. Não é comigo. Calem-se todos de uma vez, porque quero descansar a cabeça.

O silêncio é uma dádiva que o Brasil me roubou.

Armas e Tanços

O roubo de Tancos aconteceu há mais de um ano. A notícia foi dada a 28 de junho de 2017. Quase quatro meses depois, a 18 de outubro, a PJ Militar anunciou a recuperação do material roubado. Todo? Não. As munições de 9mm tinham-se extraviado, e havia uns monos a mais, para além da lista do material supostamente roubado.

Entretanto, o Parlamento – essa inutulidade democrática – rabeou em intermitências de insatisfação, o grupo de militares que recuperou o armamento foi detido, o ministro da Defesa caiu e o CEME demitiu-se. Tudo faits divers.

O que eu quero saber é quem roubou, e quem ajudou a roubar. Isso é que é importante, mas parece que ninguém se preocupa com isso. Fica a ideia, de que todos os responsáveis do país estão feitos com os ladrões: o Exército, a Assembleia da República, os partidos, o Governo, o Presidente, a Procuradoria. É uma vergonha.

Vão-nos presenteando com resultados extemporâneos, na esperança de que esqueçamos o essencial: quem roubou, como, e com que cúmplices. E nós, os alicerces da República, vamo-nos esquecendo do mais importante.

O armamento foi furtado de Tancos, mas os Tansos somos nós.

O beijo do avozinho

No programa da FCF (quase um anagrama do famigerado CFC), o Daniel afirmou que, obrigar a criança a beijar o avozinho, era uma violência contra o corpo da criança.

No dia seguinte, gerou-se uma onda de indignação contra o Daniel, que é um tipo mais letrado que a maioria dos portugueses que se revoltaram contra ele, e hoje, passados três dias, essa onda ainda não parou. No entanto, já começaram a surgir, aparentemente um pouco a medo, defensores da posição do Daniel: no Expresso, no DN, e nalgumas publicações nas redes sociais.

Lembro-me quando a minha mulher obrigou o meu primeiro filho a beijar o meu avô – seu bisavô -, teria o miúdo pouco mais de um ano. Esbracejou e esperneou ao colo dela, a tentar fugir – a tentar voar dali para fora -, mas ela agarrou-o pela cintura enquanto o bisavô se aproximava de beiças feitas… Lembrou-me os dias de terror que passei, na praia da Costa de Caparica, quando os meus tios corriam atrás de mim, para me levarem para dentro de água. Foi talvez o maior terror que vivi na vida.

O meu avô nem era má pessoa, pelo contrário. Era um homem simples, iletrado, de linhas duras na face. um típico Algarvio do barrocal, seco como o Cavaco, parecido na postura, mas sem a estupidez. E o meu filho nunca o tinha visto, ou raramente o via. É claro que aquela cara dura o assustou como um demónio. Obviamente que viveu momentos de violência extrema.

Obrigado Daniel, por me fazeres lembrar estes momentos infelizes, que espero não voltar a repetir.

A Mulher Armadilha

Esta história faz-me lembrar o Bilal.

Porque é que a Kathryn Mayorga apresentou queixa contra um anónimo que lhe foi ao cu? Porque é que não disse logo quem tinha sido o violador? Sabia o nome do hotel, sabia qual a suite, e quase de certeza que sabia o nome do homem que a reconfortou analmente.

Sete meses mais tarde, assinou um acordo de confidencialidade, que prescrevia que não podia falar mais sobre o assunto.

Agora, nove anos depois, veio quebrar esse acordo e quer provar a todo o custo que lhe foram ao cu, mas as provas da enrabadela parece que não existem. Não existem num dia, mas no dia seguinte voltam a aparecer, mas da enrabadela, nada.

As incongruências são muitas: o irmão dele que bate à porta, fala com o Ronaldo em português e ela percebe em inglês; que nunca o tinha visto e ele puxa-a por um braço para a suite, mas os vídeos do hotel mostram-nos a dançar e a enrolarem-se longamente antes de subirem para o quarto…

Não sou juiz, mas acho que o miúdo quis apagar a trapalhada – o gossip, antes de entrar para o Real Madrid, que o pode ter ajudado na altura e que agora o está a lixar com PH, por vingança – com 300 mil euros e agora, que lhe acabou o dinheiro, e que ele é uma estrela ofuscante de presença mundial, lhe apeteceu ir buscar mais um milhão à fonte, que, entre outras coisas, acabou de mandar fora 19 milhões para o fisco español, e lhe parece vulnerável.

É uma mulher armadilha.

Zere – Кыз

Entretanto, no Quirguistão, faz-se a revolução. E a cantora – Zere Asylbek – até já foi ameaçada de morte.

That would be the time,
An era where they do not teach how to live.
And they would not say
“Do so, but do not do that.”
Why should I be so,
What kind of person do you want to see me or society?
I am a man – I have freedom of speech,
Where is your respect for me?
I respect you. And you respect me.
You and I are together,
Join with me.
We will create our freedom around.
You and I are together,
Join with me.
We will create our freedom around.
That would be the time,
An era where they do not teach how to live.
“Do not put it on, do not do that” –
Do not you shout at me.
Why should I be so,
What kind of person do you want to see me or society?
I am a man – I have freedom of speech,
Where is your respect for me?
I respect you. And you respect me.
You and I are together,
Join with me.
We will create our freedom around.
You and I are together,
Join with me.
None of us should feel restrained.
You are no worse than others.
None of us should feel restrained.
You are no worse than others.
None of us should feel restrained.
You are no worse than others.
You and I are together,
Join with me.
We will create our freedom around.
You and I are together,
Join with me.
We will create our freedom around.

(uma tradução automática para inglês)

Hora de verão

A hora de verão permanente foi proposta pelos finlandeses. Para os finlandeses tanto faz que o meio dia seja às 12h como às 24h, pois não têm sol de inverno, e de verão não têm noite.

Mas os finlandeses sabem que, para nós portugueses, isso faz imensa diferença. Os finlandeses não gostam de nós portugueses, porque temos sol, não trabalhamos e estamos sempre a pedir dinheiro a fundo perdido… Na perspetiva deles, isto não é um país, mas um imenso restaurante à beira mar frequentado por mulheres descascadas.

“De que maneira podemos entalar aqueles calões bronzeados – a roçar o aciganado – parecendo que até nem foi de propósito?”, pensou um grupo de dementes do Ártico, enquanto chupava umas cabeças de camarão gelado, numa esplanada interior, à luz de um candeeiro infestado de mosquitos, ao mesmo tempo que, na torre da igreja, batia a hora do meio-dia.

E foi assim que nasceu a ideia mais estúpida desde que se começou a pensar na Europa Unida: a hora de verão permanente.

Android Oreo GPS sucks

Android 8 limits how frequently background apps can retrieve the user’s current location. (see more)

Maybe some applications use GPS without any visible need, but some apps use it as its core. And now they can’t.

Android Oreo GPS sucks

With Android Oreo, I have to keep a track app in foreground, with an active screen. Google says it intends to save battery, but with Oreo, I waste more battery than ever because my tracking apps need to run in foreground with an active display, with the display always on. Burn battery and burn display. And every 10 minutes I have to touch the screen…

It is the time to move to iOS?

NVIDIA, black screen

Já há uns meses que, de vez em quando, os ecrãs do meu computador ficavam momentaneamente pretos e, depois, voltavam ao normal e recebia uma notificação do Windows a dizer que o driver da placa NVIDIA tinha estoirado e o sistema tinha recuperado.

Tenho o Windows 7, num PC com duas placas de védeo – uma NVIDIA Quadro K620 e uma ATI Radeon X1300 – que sustentam 4 ecrãs.

Na última semana, deixei de conseguir trabalhar porque o driver estoirava e deixava os dois ecrãs da esquerda permanentemente a preto. Por vezes até congelava o PC, e nalguns casos também fez reboot.

Depois de 3 dias a reinstalar drivers, e à procura de solução na net@, encontrei uma que funcionou: desinstalar o driver da NVIDIA, remover manualmente todos os ficheiros relacionados com essa placa, e instalar um driver que eu sabia que funcionava.

Eu já tinha tido problemas, no passado, com este driver. Já tinha instalado e desinstalado diversas versões até encontrar uma que funcionasse. Quando comprei a NVIDIA Quadro, instalei o driver mais recente, na altura o 361.75, e não funcionou. Pesquisei na net@ e descobri que o 341.98 era estável. Tive-o instalado durante vários anos. Mas o Windows instalou uma atualização por cima e devem ter ficado ficheiros iguais, de fabricantes diferentes, em pastas distintas. Ou seja, provavelmente, o driver instalado estava a usar algumas DLLs de outro fabricante. E isso fazia o sistema estoirar. Por isso é que foi necessária esta limpeza exaustiva. Retirei as instruções daqui, da resposta do eckdd, de 17 de agosto de 2016. E é a única que funciona.

  • Desinstalar o driver da NVIDIA no Device Manager. Os 2 ecrãs que estavam pendurados nesta placa, deixaram de estar ativos. O eckdd tem mais uns pormenores que eventualmente poderão evitar isto, mas como eu tenho outra placa de vídeo com mais 2 ecrãs, o sistema passou todo para esses ecrãs e continuei a trabalhar.
  • Confirmar que o Windows não instala novamente o driver. Normalmente instala, logo a seguir, um VGA standard para um ecrã apenas.
  • Remover todos os ficheiros ".inf", que estão na pasta Windows, e que tenham o conteúdo "nvidia". Com o Windows 10, isso pode ser feito com um comando na PowerShell. Como tenho o Windows 7, tive que configurar o Windows para fazer pesquisas em ficheiros não indexados(1) (não sei se o INF é indexado ou não) e depois pesquisei na pasta \Windows\inf.
  • Desistalar todos os produtos NVIDIA no Control Panel, em Add/Remove Programs.
  • Remover todas as diretorias NVIDIA em Program Files e Program Files (x86).
  • Fazer reboot.
  • Nas diretorias System32 e SysWOW64 (e subdiretorias), remover todos os ficheiros começados por "nvidia". Isso pode ser complicado, pois foram instalados pelo user SYSTEM. No meu caso, foi necessário fazer "Take Ownership" para cada um individualmente, para depois os poder apagar.
  • Instalar o driver que funciona e fazer reboot.
  • Nunca mais deixar a Microsoft instalar drivers por cima desse.

(1) No Windows Explorer, ALT+T, Folder Options, separador Search, marcar opção: Always search file name and contents(this might take several minutes).

Lixo às toneladas

Cada português produz 40 quilos de lixo por mês

Cada português produz em média 40 quilos de resíduos por mês e, por ano, o país tem mais quase cinco milhões de toneladas de resíduos, o peso de três pontes Vasco da Gama, segundo dados de instituições do setor.
Os números fazem parte de um vídeo da responsabilidade de três entidades ligadas aos resíduos e que agora começa a ser divulgado, chamando a atenção para o facto de apenas se reciclarem 10% dos resíduos.
in DN


Eu produzo apenas 800 g de lixo por mês. Os outros cá de casa também.

Um total de 4,8 kg por mês, a família toda.

O esforço é quase nenhum, mas os resultados são enormes.